8 de fevereiro de 2016

De regresso!


Olá a todos! Que me lembre desde que tenho o blogue nunca estive tanto tempo sem por aqui passar a dar noticias; vários afazeres e um ou outro motivo foram adiando a mina vinda; espero que agora a mesma se torne mais regular.

O ano que terminou, 2015 apenas não foi totalmente dourado porque não consegui que as minhas aves marcassem em Reggio Emilia, este pequeno entrave foi o suficiente para fazer soar o sinal de alerta pois contava com algumas das aves para reprodutoras em 2016 e assim decidi, no momento, que aquela seria a última exposição de 2015 não equacionando sequer a hipótese de concorrer ao campeonato mundial que se realizava em Portugal no inicio de 2016. Agora penso que me terei precipitado mas mesmo assim não me arrependo da decisão.

O facto de não ter participado no mundial, apesar de lá ter andado do inicio ao fim a ajudar, teve como consequência imediata começar mais cedo a preparação da criação e, assim, na semana de 14 de Janeiro juntei os casais que já se vinham namorando há algum tempo, através da grade divisória, antecipando o acasalamento em quase um mês relativamente a igual período do ano anterior.

Pela primeira vez, em muitos anos, todos os ovos que verifiquei estão galados e, dos que já eclodiram, há uma percentagem de êxito de 100%. Notável! Isto é referente a menos de metade dos casais que tenho pois a outa metade parece andar à procura de vontade para procriar. Há também a registar alguma melhoria em termos de instalações que foram enriquecidas com cinco voadoras que, em caso de necessidade, posso transformar em gaiolas individuais.

Uma vez que já tenho alguns ninhos com filhotes mal tenha oportunidade irei partilhando por aqui algumas fotos como habitualmente costumo fazer.

Boas criações para todos.

21 de novembro de 2015

20.ª EDIÇÃO DO ORNISHOW INTERNACIONAL DO DOURO, GONDOMAR

Foi a segunda vez que enviei passarinhos a esta exposição. Enviei só adultos pois os do ano seguiram para Reggio Emilia onde este ano não pontuei, muito por culpa dos, também, excelentes exemplares apresentados a concurso pelos colegas portugueses a quem mais uma vez parabenizo.
Mandei um total de 12 passarinhos, (é este o número com que normalmente participo com aves em individuais), e destes, seis tiveram lugar no pódio como poderão verificar pela pontuação abaixo publicada.








10.º CAMPEONATO ORNITOLÓGICO INTERNACIONAL C.O.M. DO ATLÂNTICO

Apesar de esta época de 2015 me ter corrido francamente mal, em termos de criação, o 10.º Campeonato Ornitológico Internacional C.O.M. do Atlântico, foi a terceira exposição consecutiva em que os meus passarinhos participaram e a terceira consecutiva em que pontuaram; desta feita foi repetido o resultado do ano transato só que com uma fêmea arlequim par, adulta, a obter o segundo lugar com 92 pontos. Em consequência do resultado recebi os correspondentes troféus do CCAP e do Campeonato Internacional do Atlântico que aqui partilho.

Com o correspondente troféu do CCAP e a ave vencedora.

O também correspondente troféu do Internacional do Atlântico.